top of page

Estudando profundidade de campo

Antes de atacar o fettuccine, resolvi estudar um pouquinho.

É interessante como, mesmo com um fundo congestionado, é possível destacar o assunto principal da cena ajustando a profundidade de campo.

Esse estudozinho rápido foi focado somente na variação da profundidade de campo causada pela mudança da abertura do diafragma. As outras variáveis que interferem na profundidade de campo - distância focal da lente e distância física entre a câmera e o plano de foco - são constantes, o que é basicamente a situação mais comum em fotos de pratos de comida.

Nas três fotografias, o foco está no fettuccine, mas eu, mantendo a exposição, variei a abertura do diafragma para mostrar como a profundidade de campo pode interferir no resultado final da imagem.

Uma abertura muito pequena deixou toda a cena nítida, inclusive os elementos do fundo, que deixam a cena congestionada e confusa.

Com a foto feita na abertura máxima, o fundo fica desfocado e suavizado ao máximo, e o fettuccine se destaca.

Usando uma abertura intermediária, é possível aumentar um pouco a profundidade de campo e ter mais elementos em foco, como a taça, por exemplo.

Qual a melhor opção? Depende da história que deve ser contada. Normalmente, em uma fotografia de um prato, profundidades de campo menores, com aberturas maiores, são mais desejáveis para destacar o prato, mas existem situações que vão exigir mais coisas em foco, como uma mesa com vários pratos. No final das contas, a única regra é: não existem regras. Cada caso é um caso, e o que vai definir as características da imagem é o contexto da cena, o clima que se quer capturar, e a intenção da imagem.

O importante é que o fotógrafo tenha a capacidade e o domínio do equipamento. Com isso, ele se ajusta às necessidades de cada imagem.

---

P.S.: Eu, sempre que possível, evito trabalhar nos extremos da lente, pois nessas regiões as minhas lentes perdem nitidez por conta de difração ou refração. Existem aberturas que maximizam a nitidez da imagem. Uma dessas aberturas, inclusive, é chamada por alguns de "sweet spot", por ter a maior nitidez. Cada lente tem o seu "sweet spot". Eu aproveito aqui para adiantar um novo post que eu vou publicar em breve, estudando minhas lentes e mostrando os resultados.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page